Como montar uma horta em apartamento? Confira algumas dicas!

Não é necessário ter grandes habilidades botânicas para poder fornecer à sua casa as plantas certas e criar um belo jardim ou horta. Apenas saber escolher as sementes certas, além dos equipamentos e produtos mais adequados para sua manutenção.

Obviamente, basta levar em consideração algumas características importantes de cada planta que você terá muito sucesso nessa atividade, tendo produtos frescos e saudáveis à sua disposição e, ainda, o melhor: sem pagar caro por isso ou tendo que sofrer os danos causados por agrotóxicos e outros produtos nocivos à sua saúde. 

Então, se você está pensando em dar início a esta atividade e, até mesmo envolver as crianças e toda a família para realizá-las, separamos algumas dicas que podem ser muito úteis: 

1. Por onde começar a fazer sua horta ou jardim?

Nossa familiaridade com as necessidades da planta, o tempo que podemos dedicar e os gostos são aspectos que podemos avaliar diretamente antes de escolher a espécie certa. Lembre-se que a temperatura ambiente da sua casa e o modo de exposição à luz são elementos sobre os quais não podemos ter controle direto, mas que influenciam nesta escolha. Por isso, para iniciar, pense no que gostaria de plantar e no tempo que poderá dedicar para cuidar das suas plantinhas! Nós já demos algumas dicas aqui no blog sobre temperos simples de cuidar que você pode seguir no começo. 

2. Jardim vertical: opção para quem mora em apartamento

Tanto para quem mora em casas de luxo e principalmente para quem não tem muito espaço para uma horta em sua casa, ter um jardim vertical pode ajudar a realçar a beleza do apartamento mais simples da cidade! Moradores de apartamento garden em Curitiba sabem exatamente o que isso significa: a presença de um jardim vertical embeleza a casa, tanto com a presença de mudas de alimentos quanto com flores e demais plantas. 

Muitos métodos podem ser usados ​​para ancorar plantas e vasos na parede. Apenas lembre-se que, caso não seja o locatário do apartamento ou casa, é importante fazer contato com as imobiliárias em Curitiba para evitar problemas posteriores com o proprietário do imóvel. 

O modo mais simples para concretizar isso é usando uma espaldeira clássica, como as que permitem que as videiras cresçam. É importante fixar a parede para que não caia devido ao peso crescente das plantas. Mesmo um simples pote ou ganchos, você se dará bem neste experimento. Você pode usar mudas de uma mesma planta para recriar a parede verde com um impacto visual especial. 

3. Como regar sua horta ou jardim vertical

Além de usar mangueira para inserir água no vaso superior do seu jardim superior, faça buraquinhos em todos os vasos. Assim a água vai escorrer para o vaso subjacente. E já não será necessário drenar todos os vasos para que não percam a água ou a mantenham, fazendo com que as raízes apodreçam. 

Você pode optar por colocar vasos em uma coluna, um embaixo do outro, para facilitar a drenagem da água toda vez que a regarmos de cima. Ou você pode usar tubos, como os de calhas, para inserir elementos divisores e separadores para permitir que cada planta saia dos furos. A escolha das plantas a serem usadas nesse tipo de arranjo deve incluir alguns parâmetros. A qualidade da iluminação exigida pela planta deve sempre ser considerada, tanto das raízes quanto das folhas. 

4. Hidroponia para o cultivo de aromáticos 

Ter o aroma certo disponível para preparar nossos pratos favoritos pode ser difícil às vezes. É por isso que é uma boa ideia cultivá-las em casa. Mesmo em uma cozinha estreita, você pode criar pequenos vasinhos para cultivar hortelã, manjericão ou algo mais caprichoso, como coentro, cebolinha e espinafre. Se você escolher o método hidropônico, será fácil configurar um sistema de conexão entre as plantas e deixar que as raízes se desenvolvam diretamente na água. 

Tome cuidado para montar uma camada de material inerte, a argila expandida clássica ou qualquer outro suporte para permitir que as raízes ancorem. A bacia com a água subjacente deve ser enriquecida com fertilizante líquido. Na cozinha, não será difícil fornecer iluminação artificial para permitir o processo de fotossíntese adequado. 

5. Jardins de cabeça para baixo

As alternativas ao cultivo de um jardim para quem não tem espaço em casa são infinitas, mesmo para quem não tem espaço nem em casa. Se o apartamento for pequeno e o espaço precisar ser tomado, não será uma boa ideia atrapalhar os vasos. 

Uma alternativa interessante é explorar o espaço aéreo. Uma solução tão simples quanto engenhosa, porque permite que você aproveite o mesmo espaço para se dedicar a lustres ou para explorar de maneira especial a luz que filtra dos vasinhos, justamente por ser uma janela que não será aberta. Para dar um toque original e incomum, é possível pendurar as plantas de cabeça para baixo. Em vez de simplesmente pendurar os vasos com cordas, podemos usar vasos especiais projetados para irrigação por cima e que não causam queda de terra ou água. 

6. Kokedama, a arte de criar um jardim suspenso 

Esta é uma técnica de origem japonesa que consiste em criar estruturas de solo, musgo e outros elementos naturais para conter a planta e suas raízes. Eles têm uma forma esférica e estão pendurados no teto para decorar uma sala e enriquecê-la com seus perfumes e aparência graciosa. É importante ter uma certa familiaridade com esta técnica; será importante encontrar a combinação certa entre as necessidades da planta e o espaço limitado disponível. 

Um núcleo de solo fértil rico em húmus e descompactado com argila expandida protege as raízes da planta. Para fechar a bola e impedir que ela perca a terra que contém, será necessário envolvê-la com musgo e barbante. Dessa forma, não perderá sua forma esférica e hospedará a planta que encontrará alimento dentro dela. Será suficiente pulverizar a água regularmente para manter a umidade certa para cultivar a planta escolhida. É aconselhável optar por plantas anuais que não tenham raízes muito desenvolvidas e que não se tornem excessivamente pesadas. 

7. Um mini ecossistema em um terrário 

Quando o espaço disponível é realmente reduzido ao osso, mas não sabemos como ficar sem nossa pequena porção de verde, podemos nos lançar em um projeto muito especial. Cultivar plantas em um terrário significa recriar um ambiente saudável no qual as plantas podem crescer juntas, como na natureza. As suculentas se prestam muito bem nisso, porque conseguem crescer quase sem água ou terra. Será uma boa ideia reutilizar recipientes especiais, como jarros de vidro, garrafões ou pequenas estufas, para configurar miniaturas de contos de fadas.

Além dessas dicas também desenvolvemos uma solução para facilitar a instalação de uma horta no seu apartamento! Com a Workerbee você pode controlar a rega e monitorar o seu ambiente de cultivo, facilitando a vida de todos que querem virar agricultores urbanos! Saiba mais sobre essa solução na nossa loja e nos siga no Instagram para mais dicas sobre cultivo.

Posted in Artigos and tagged , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *